xxxx

Toda Festa tem que ter: MÚSICA!

Casamento, formatura, bodas, aniversário, jantar:

Qualquer que seja o tipo de evento sendo programado, a música sempre será a alma da festa. Se for bem escolhida, certamente contribuirá para que o ambiente se torne mais agradável e deixe os convidados alegres e felizes.

O primeiro passo é saber do objetivo do evento, ou seja quanto mais formal , mais preocupação se deve ter com a música. Neste caso, uma boa alternativa é deixar um som ambiente, em um volume que não atrapalhe a conversa como um som instrumental, jazz, blues ou até mesmo música clássica. Nestas situações, este tipo de música ajudará a deixar os convidados plenamente satisfeitos.

Já se o evento for bem mais informal, com espaços de tempo onde os convidados conversem e outros onde possam dançar, a escolha do estilo musical poderá variar bastante indo desde o sertanejo universitário, para o forró, funk, ou música eletrônica e remixadas, que agradará sempre quem estiver disposto a dançar muito.

Como é difícil agradar a todos os gostos ao mesmo tempo, é importante escolher o repertório musical levando em consideração o público alvo que participará da festa ou seja, de um modo geral se for de jovens, colocar músicas mais animadas e descontraídas, com muitos sucessos do momento. Para pessoas mais velhas, músicas mais calmas como bossa nova, MPB ou orquestradas são as melhores opções. A dica é misturar esses estilos para que quem esteja na pista dançando não se canse e também para ninguém enjoe de determinado estilo musical. Mas o mais importante é considerar o que os convidados gostam de ouvir, independente da faixa etária em que estejam, ou seja, é essencial que a música seja versátil e adaptada às várias idades, que o repertório escolhido contenha músicas de todos os tipos ( lentas e agitadas, modernas e antigas) porque deverá satisfazer diferentes gostos, estilos e idades.

Lembrar também de que se a festa for feita em casa, é preciso tomar muito cuidado para não desagradar os vizinhos por causa do barulho. Uma boa pedida é avisá-los antes sobre a realização da festa porém sempre procurando respeitar o volume do som depois das 22 horas.

No caso de não haver recursos para contratar um profissional, pode-se pedir a opinião de amigos e conhecidos ou baixar na internet uma seleção de músicas levando em consideração que se forem pessoas que gostem apenas de dançar e de se mexer no ritmo, a música eletrônica é melhor opção por que tem pouca melodia e muito som.

Para uma festa grande o ideal é contratar um DJ ou banda, que são profissionais muito experientes na área e que saberão como fazer o melhor para deixar os convidados muito satisfeitos.

Porém, ao contratar um DJ ou empresa profissional desta área é bom ter certos cuidados como:

Pedir indicação de amigos que fizeram festa recentemente, pesquisar na internet e solicitar orçamentos antes de se decidir pela melhor empresa.

Se a empresa é conceituada no ramo, se possui equipamentos profissionais e modernos e outros de reserva (algumas não têm e cobram como se os tivessem) , técnicos especializados, DJs e contrato formalizado, garantindo tudo que for combinado.

Com relação ao preço, não levar em conta apenas o valor cobrado, mas todo o conjunto de itens envolvidos como organização, experiência, apresentação, etc porque o mais caro nem sempre é o melhor e o barato pode sair caro.

O contrato é a garantia que o contratante e a empresa terão para que tudo saia como planejado. Ele deve conter tudo o que foi combinado, tipo horário de início do evento, equipamentos, responsabilidades, etc. O preço de um DJ varia conforme o equipamento, as horas de trabalho, a localização do evento e o dia escolhido (os fins-de-semana são sempre mais caros).

Evitar contratar empresas que oferecem os pacotes de todos os serviços como decoração, foto, filmagem, sonorização, organização e até bufê porque isso nada mais é do que a junção de várias empresas num pacote fechado, que estará sendo contratado no escuro. O ideal é contratar sempre os profissionais de cada área separadamente.

O DJ deve ter experiência para reconhecer os diferentes momentos que ocorrem durante a festa e estar atento para alternar a música conforme a reação dos convidados, evitando que a pista fique vazia. Se isso acontecer, o DJ rapidamente troca a música, até perceber o estilo que os convidados mais gostam. Um DJ profissional tem um repertório amplo de musicas que inclui todos os gêneros, estilos e épocas (mais heavy, mais comercial, mais alternativa) , para poder escolher o que melhor se adaptar à festa.

Com relação às músicas, deve-se conversar com o DJ antes e acertar o estilo de música e quais delas serão tocadas na festa pois é normal e recomendável que o contratante faça uma lista com suas musicas preferidas. Um DJ que não é profissional tem um repertório musical vasto que só agrada a ele próprio.

Dependendo do tipo de festa, para uma melhor harmonia no evento é ideal também que seja passado um cronograma com o momento de cada etapa da festa para o DJ, assim ele saberá a hora exata de soltar a música escolhida para cada ocasião.

Compartilhar no Google Plus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *