salgadinhos

Os deliciosos Salgadinhos para Festas

HUM, hora do Salgadinho:

Ao falarmos em aperitivos, tira gostos e petiscos, vemos a enorme quantidade e variedade de opções que podem ser utilizadas nas diversas ocasiões sejam aniversários, batizados, casamentos ou simplesmente reuniões de amigos ou familiares.

Alguns deles são os famosos e deliciosos salgadinhos. Fritos ou assados, eles são a preferência do povo brasileiro e não podem de maneira alguma faltar nestas ocasiões .

De um modo geral, se forem servidos em festas, os salgadinhos são pequenos para que cada convidado possa comer vários no entanto eles também podem ser oferecidos de forma separada, em tamanho maior, para uso em bares e lanchonetes, por exemplo.

Como lembrete, é necessário enfatizar que estes tipos de salgadinhos devem ser consumidos sem exageros por serem geralmente gordurosos além de serem evitados por pessoas com facilidade para engordar ou com problemas de colesterol.

Vamos aproveitar para falar um pouco mais de alguns deles, na forma dos risólis , das empadinhas, das coxinhas, dos quibes, dos croquetes, dos pastéizinhos, das esfirras e das bolinhas de queijo.

Coxinha:

Sabe-se que não é um conceito originalmente brasileiro pois deriva-se dos croquetes europeus. É feita com uma massa à base de farinha de trigo e caldo de galinha ou frango, que envolve um recheio elaborado com carne temperada de frango cozido, desfiado e misturado com queijo cremoso, tipo Catupiry. Modelada em formato de uma coxa de galinha é enfarinhada com farinha de rosca e frita em óleo quente. Outra versão é a coxa creme, feita com uma coxa ou sobre-coxa de frango inteira e envolta na massa básica.

Bolinha de queijo:

É feita com uma massa semelhante à da coxinha, porém com formato e recheio diferentes. O queijo é colocado em cubos dentro da massa que é moldada em bolinhas e passada na farinha de rosca e depois frita, fazendo com o queijo derreta dentro da massa.

Pastel:

Pastel é o que se chama em culinária, de uma forma de preparar alimentos utilizando uma massa de farinha e água à qual se dá o formato de um envelope, que é recheado e depois frito ou assado no forno.

Diz-se que o pastel tipicamente brasileiro (o frito) é originário da Europa (onde era assado) e depois foi adaptado na Península Ibérica , onde surgiu a idéia da fritura. Outra corrente diz que nosso pastel é derivado do tradicional rolinho primavera da culinária chinesa, adaptado pelos imigrantes que tiveram de usar as matérias primas disponíveis no Brasil para fazer suas receitas.

Ele pode ser salgado ou doce, assado ou frito e ter recheios de sabores variados (carne, queijo, frango, palmito, camarão), porém é um dos campeões na preferência nacional. O pastelzinho tem a massa tradicional de pastel, porém é feito em tamanho pequeno para melhor degustação dos convidados. Seu recheio comum é o de carne moída.

Empadinha:

Provavelmente tem origem nos pastelões portugueses, as grandes tortas salgadas, com recheios diversos. No século XIX os pastelões pequenos eram conhecidos como empadas de caixa e serviam como refeições para os católicos em dias de abstinência de consumo de carne de vaca ou de porco. A palavra empada é uma simplificação para empanada (usada no espanhol), com origem no latim panis, que significa pão. O significado mais próximo seria de iguaria de massa com recheio de carne (normalmente), com fechamento (tampa) da própria massa.

O salgado é feito de massa podre (preparada de farinha com gordura para assar), com recheios variados: carne, carne-seca, frango, requeijão , camarão, palmito e outros.

Croquete:

Origina-se da palavra kroketten em alemão ou croquette em inglês e francês. Foi inventado por um padeiro holandês que viveu na França. Em 1909 ele também adaptou a receita dos bolinhos franceses que usavam todos os tipos de recheio para fazer um croquete recheado com carne de boa qualidade. Com o tempo, o croquete tornou-se extremamente popular.

Risólis:

É um salgadinho em formato de pastel, pequeno e fino feito de massa de farinha de trigo, com caldo de galinha ou de camarão e leite, recheado com carne moída, camarão, palmito, frango , pizza ou queijo. Envolto em farinha de rosca é frito em óleo quente.

Esfirra:

É uma pequena torta assada originária da Síria e encontrada em vários países do Oriente Médio, cada um deles com uma receita diferente porém a forma tradicional é feita com massa de pão para ser assada no forno e o recheio feito com carne de carneiro, coalhada ou verduras temperadas.

Quibe:

É típico do Oriente Médio e consiste de uma massa de carne moída e trigo tabule, recheada originalmente com carne de carneiro e ervas. O formato, o tamanho e os ingredientes variam muito nos diferentes tipos de quibes e ele pode ser comido cru, cozido ou frito. É um prato muito popular e considerado prato nacional em alguns países desta região.

Outros tipos de salgados, mais elaborados e sofisticados, também podem ser oferecidos porém os que foram mencionados são os campeões na popularidade e não podem deixar de ser servidos em nenhuma ocasião para os convidados.

Compartilhar no Google Plus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *